Refletir é melhor do que se afogar em pensamentos

Síndrome da falta de romantismo.

Já ouviu falar?

Talvez nem eu tenha ouvido, mas com certeza existe, já que posso senti-la.

Nunca pensei que seu sumiço me afetasse tanto.

Pode acreditar, não é carência ou ausência de amor, é a simples falta que se dá de algo que se perdeu ou se esconde mais nessa sociedade, dia após dia.

Onde estão os românticos que declaravam seu amor sem medo do julgamento? Ou àqueles que se declaravam sem precisarem se expor, apenas pela enorme vontade de conquistar e reconquistar seu amor por quanto tempo fosse necessário?
São poucos os que vejo a minha volta.

As pessoas resolveram não acreditar mais no amor.

Um grande sofrimento, ou alguns mais, tornam-se motivo para desistência, rebeldia, rancor. Mas diga-se de passagem, quem é que vive nesse mundo sem amor?

Quem é que se dispõe e aguenta viver sempre sozinho? Não existe coisa mais bonita se não amar profundamente e encontrar retribuição.

Não, não digo que seja fácil.

Mas se fosse creio que nunca aprenderíamos a valorizar verdadeiramente esse sentimento.

É fácil falar, quando quem está dizendo encontra-se em um instante, distante desse sofrimento, que todos um dia passam. Ainda assim, abrir mão de sentí-lo e de se permitir ser feliz novamente é dado como burrice a meu ver, já que em alguma parte de nossas vidas, todos nós sentiremos necessidade de nos envolver novamente, sempre sentiremos.

Talvez daí, creio que passaram a se esconder os românticos. 

Do medo. Medo de sofrer, medo de se entregar, medo de se arriscar novamente.

E eu pergunto nesse momento: Pra quê tanto medo?

Sim, em parte é hipocrisia, já que me considero um ser extremamente medroso. Mas pra quê tanto medo se o que estamos discutindo aqui é amor?

Amor não traz felicidade?

Como podemos nos deixar levar pelo medo, quando se trata de demonstrar o sentimento mais belo existente nesse mundo?

Pergunto: Nós não viemos para esse mundo para amar?

Obviamente alguém ousará a responder que não, o que acho válido, porém desse modo, peço então, que me responda logo em seguida:

Qual é, portanto, a razão de nossa vinda à Terra se tudo aquilo que é bom de verdade nasce do amor e se ele, no caso, foi desconsiderado como princípio de existência?

-gm

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s