Até onde irá a luta pelo poder do homem?

Medo,  frio, a qualquer momento podem ser surpreendidos, assim como eu.
Fome, fraca, fome, onde estão vocês?
Angústia, porque afinal não há termino feliz.
Vi a morte passar pelos meus olhos, sem dó daqueles que levava.
O que será de nós?
Se sem pensar, muitos sacam armas e destroem o seu próprio reflexo.
É fácil distinguir o barulho dos canhões, o barulho das bombas… e o barulho do coração? Se é que existe coração.
Matam, matam e matam.
Esperança acabada, massacre da mente.
Ignorantes, egoístas, destruidores de futuro.
Não deveria nascer nenhuma alma se quer, não mais.
Já pôde um dia reconhecer seu próprio delírio? Eu já.
Fome, fome, frio… não sinto meus dedos.
Lágrimas me perseguem, lágrimas, saiam daqui, eu não quero mais ouvir, eu não quero, as minhas congelaram, parem de chorar, eu não quero ouvir mais.
Sem saída.
Uma imensidão de pessoas, sozinhas.  Rir?
Mais um dia se vai, lua cheia… como és linda.
Quem me dera estar ai, quem sabe provaria novamente o gosto da ‘liberdade’.
Só você pra me tirar daqui, 1 minuto de sonhos que ainda se fariam reais.
Lembranças de criança, bons tempos aqueles em que eu corria, com medo de trovões e ouvia de minha mãe palavras de calmaria. 
Mãe, como sinto sua falta.
Lua coberta pelas nuvens, realidade.
Quem está aí?
Ouço trovões, diferentes do que ouvia quando criança, seguidos de lágrimas.
Saiam, saiam, eu não quero mais ouvir.
Medo dos grandes homens que me cercam.
Já não estou mais sozinha.
Dor incontrolável, dor.
Luz forte, luz clara.
Mãe? É você mesma?
Agora, o barulho dos trovões se foi.
Já não vejo mais ninguém.
Só mais um corpo esticado no chão.
E finalmente, estou salva.

-gm

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s